Como coronavírus pode impactar seu Ecommerce – Fevereiro 2020

O Coronavírus, além de impactar o cenário de saúde mundial, também afeta as atividades no mundo dos negócios… especialmente do comércio digital, que tem alta dependência matéria-prima e produtos da China – epicentro do coronavírus. Com isso em evidência, é hora de se preparar para os reflexos que pode gerar na sua empresa.

Digo isso porque, com o país em foco total no controle e erradicação da doença, outras áreas vão ficar de lado por um bom tempo… inclusive as grandes indústrias e centros de distribuição que fornecem para o Brasil.

Em pouco tempo, é provável que o Comércio Brasileiro sinta o impacto do coronavírus na construção de estoque e nas vendas.

Por isso, ao longo deste artigo, vou mostrar como o coronavírus pode impactar seu Ecommerce e o que fazer para que seu negócio seja menos dependente do mercado externo.

No vídeo abaixo, o Bruno de Oliveira, CEO do Ecommerce na Prática, falou sobre o assunto. Confira:

Impacto do Coronavírus no Ecommerce

Impacto do Coronavírus no Ecommerce

Com o crescimento desenfreado do Coronavírus pela China, a produção de matéria-prima está diminuindo a cada dia que passa, já que as ações estão voltadas para o controle e erradicação do vírus.

Para piorar a situação, isso tudo aconteceu no período muito próximo ao do ano novo chinês, em que muitas fábricas entram em recesso…

Ou seja: o volume de produção dessas fábricas diminuiu exponencialmente, o que acarreta na falta de produtos no comércio. 

Inclusive, algumas indústrias de grandes empresas – como a Motorola e a Samsung – já declararam a probabilidade de falta de matéria-prima em pouco tempo.

Hoje em dia, por mais que as empresas trabalham com estoque físico, esses estoques são limitados a um determinado número de dias, pois eles representam o volume necessário para aguardar a próxima importação e não ter falta de produtos.

É um costume bem comum entre os empreendedores digitais não ter um estoque com um volume grande para não correr o risco de ter mercadoria empacada. Inclusive, essa é uma recomendação.

Mas, em casos como esse, quando a produção para e os atrasos começam a acontecer, o ciclo do Ecommerce quebra.

Mesmo sem nenhum caso confirmado de coronavírus no Brasil, os empreendedores já sentem o impacto da epidemia nos seus negócios…

Porque os atrasos na entrega de produtos e matéria-prima resultam na desaceleração da produção das empresas.

Porém, essa situação desagradável não atinge apenas os grandes do empreendedorismo.

Pequenos e médios empreendedores que dependem de matéria-prima e produtos vindos da China também são afetados.

O lojista, por exemplo, terá que lidar com reclamações, processos, despesas com indenização de clientes…

Mas, em meio a essa situação nada agradável para todos os lados, listei três formas para minimizar o impacto do coronavírus no seu negócio.

É importante que você, após ler essas dicas, comece a se mexer para não ter prejuízos.

Como minimizar o impacto no seu Ecommerce

1 – Não dependa de apenas 1 fornecedor

Independentemente do seu fornecedor ser chinês, brasileiro ou de qualquer outra nacionalidade, não vale a pena depender só dele.

aula com bruno de oliveira

AULA EXCLUSIVA: COMO INICIAR E VALIDAR SEU ECOMMERCE DO ZERO AOS 10 MIL EM VENDAS

Temos uma sessão começando em:

HOURS

MINUTES

SECONDS

É importante que o seu negócio tenha uma diversidade de fornecedores por produto e por categoria. Assim, em casos do seu fornecedor principal falhar, tem outros prontos para suprir a sua necessidade.

Pense no seguinte: suponha que um produto seu é responsável por grande parte do lucro da empresa, mas você tem apenas um fornecedor para repor o estoque deste produto.

Se o único fornecedor não puder repor para você na data estipulada, você corre riscos de perder diversas vendas por falta de produtos.

Isso é um erro básico que pode ser evitado se você simplesmente mapear outros bons fornecedores da categoria.

2 – Expanda o seu estoque

Eu sei: em geral, manter um estoque mínimo é eficiente para evitar gastos altos com um produto que pode ficar parado. Muitos empreendedores fazem isso para fugir dos riscos…

No entanto, se couber no seu orçamento, vale a pena investir um pouco mais nos produtos principais, pelo menos.

Há momentos que o fluxo de recomposição do estoque pode atrasar muito mais do que o esperado por situações externas – como uma epidemia – e, com isso, as vendas do negócio ficam paradas.

E não é isso que queremos… Por isso, leve em consideração esse tópico e avalie aumentar o seu estoque para evitar a falta de produtos.

3 – Capital de giro e caixa

Em algum momento, o governo chinês vai anunciar que conseguiu conter o coronavírus e as fábricas vão voltar a funcionar com 100% de capacidade.

O que vai acontecer após o funcionamento regular?

As marcas vão fazer milhares de pedidos de uma só vez.

Como a demanda será alta, é bem provável que as fábricas chinesas sejam “oportunistas”.

Ou seja: elas vão priorizar aqueles que estarão dispostos a pagar mais e comprar maiores volumes de produtos.

Então quem vai conseguir repor com antecedência o estoque e regularizar as vendas?

As empresas que têm volume de caixa para pagar. 

Os pequenos empreendedores poderão ficar para trás por um tempo até tudo se normalizar por completo.

Se ainda não conseguiu se planejar, fica um alerta para situações semelhantes que podem acontecer no futuro: se você desenvolver uma melhor gestão financeira para o seu negócio, o seu caixa terá uma folga maior e sairá de perto do limite.

Afinal, trabalhar com o limite de caixa é arriscado para o funcionamento da empresa.

Isso não significa que você precisa ficar com o dinheiro parado na conta da empresa…

Você precisa ter uma boa gestão para saber administrar esse dinheiro da melhor forma possível e fazê-lo render da maneira certa, por exemplo:

  • Uma empresa com conta e corretora de valores;
  • Manter grande parte do capital de giro investido com uma liquidez reduzida;
  • Ter uma caixa elevado;
  • Alta capacidade de capital de giro.

Como blindar o seu Negócio contra problemas futuros

Epidemias como o coronavírus não são novidade… O mundo já sofreu com diversas outros doenças e essa não será a última vez que isso irá acontecer, infelizmente.

Por isso, devemos levar em consideração o que está acontecendo agora e nos prevenir de problemas futuros…

Com base nos três pontos que foram abordados nesse artigo, faça uma análise do que o seu negócio precisa mudar e monte uma estratégia para diminuir os impactos.

Além delas, você também precisa entender se a estrutura básica do seu Negócio está funcionando direito. Do contrário, mesmo com o melhor planejamento, seu Ecommerce corre risco de falir.

 

 

Fonte: por  https://ecommercenapratica.com/coronavirus-impactos-no-ecommerce/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *